Em Israel, líderes religiosos rezam juntos pelo fim da pandemia

POSTADO EM 24 de Abril de 2020

O rabino britânico David Rosen, comprometido com o diálogo inter-religioso, definiu o momento de oração como "histórico": "Os líderes religiosos deste país se reuniram pela primeira vez para rezar juntos, para invocar a graça divina e a compaixão dos Senhor, no momento em que toda a humanidade é desafiada por uma pandemia"". É um momento “maravilhoso e triste" ao mesmo tempo.

Vatican News

"Centenas de milhares de mortos, milhões de doentes. Salva-nos, te imploramos, ó Senhor". Essa foi a excepcional oração comunitária realizada na tarde de quarta-feira em Israel, reunindo líderes das três religiões monoteístas.

Segundo relatado pelo Media Center Kath Suíça, participaram da oração representantes judeus, cristãos, muçulmanos e drusos e o evento foi transmitido em streaming, para permitir a participação dos fiéis.

"Que Deus cure os enfermos e esconjure a peste do mundo", pediram os representantes religiosos, que depois recitaram juntos o Salmo 121, com o qual os peregrinos de Jerusalém se colocam sob a proteção de Deus e pedem sua bênção. 

Em Israel, este Salmo também é rezado no dia em que se recorda dos soldados israelenses vítimas do terrorismo, a ser celebrado na terça-feira 28 de abril.

Dom Pizzaballa: que esta unidade continue

 

"O coronavírus não conhece fronteiras entre religiões, raças ou partidos políticos - disse o administrador apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, arcebispo Pierbattista Pizzaballa, - estamos unidos na doença, e isso destruiu muitas barreiras e preconceitos entre nós". O prelado expressou então a esperança de que esta unidade possa continuar também após o fim da crise do coronavírus.

Rabino: oração "histórica"

 

Uma reunião de oração definida como "histórica" pelo rabino britânico David Rosen, comprometido com o diálogo inter-religioso: "Os líderes religiosos deste país se reuniram pela primeira vez para rezar juntos, para invocar a graça divina e a compaixão do Senhor no momento em que toda a humanidade é desafiada por uma pandemia", disse ele, afirmando ser um momento “maravilhoso e triste" ao mesmo tempo.

"Mesmo aqueles que normalmente não são tão abertos ao diálogo inter-religioso, se reuniram para a oração, mesmo que tenham sido tragédias, dores e sofrimentos a nos unir, para além das diferenças".

A oração inter-religiosa ao vivo foi uma iniciativa de várias autoridades e organizações, incluindo o Grão-Rabinato de Israel e o Conselho Mundial de Líderes Religiosos.

Além dos rabinos-chefes sefarditas e asquenazes, Jitzchak Josef e David Lau, também participaram o patriarca greco-ortodoxo Theophilus III e o arcebispo Pizzaballa, administrador apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, além de altos representantes muçulmanos.

Para conferir o vídeo sobre o encontro, clique: https://go.aws/2zs4gnq

Pelas redes sociais, milhões de fiéis acompanharam as Celebrações da Semana Santa em Jerusalém

 

No último mês, foram mais de 2 milhões de pessoas alcançadas pela Custódia da Terra Santa pelo facebook, cerca de 300 mil os conteúdos visualizados no Instagram e 200 mil aqueles publicados no Twitter.

Conforme a Custódia, esses são os números registrados em função da pandemia de Covid-19, que obrigou milhões de fiéis a acompanharem as celebrações litúrgicas, momentos de oração, ritos tradicionais, pelos meios de comunicação e pelas redes sociais.

Pelo site custody.org e perfis nas redes sociais, a Custódia franciscana narrou a Quaresma e a Semana Santa a partir dos lugares históricos da tradição cristã. Centenas de mensagens foram enviadas à página do facebook da Custódia da Terra Santa provenientes da Itália, Estados Unidos, França, Croácia, Hungria, Espanha, México, Vietnã, Coréia, China, Polônia e muitos outros países. Muitos pediram orações aos franciscanos. Entre as intenções confiadas aos frades da Custódia, diversas situações de vida pessoal e familiar e também pedidos de apoio a pacientes com coronavírus.

Christian Media Center transmitiu ao vivo a oração especial do administrador apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, arcebispo Pierbattista Pizzaballa, direto do Santuário de Dominus Flevit, no Domingo de Ramos, assim como a Vigília de Páscoa no Sábado Santo e a Missa de Domingo de Páscoa no Santo Sepulcro. Mas também a Hora Santa na Quinta-Feira Santa do Getsêmani, a Via Sacra e a Celebração da Paixão na Sexta-Feira Santa no Santo Sepulcro, presididas pelo Custódio da Terra Santa, padre Francesco Patton.

Dos Lugares Sagrados, os frades franciscanos da Custódia da Terra Santa sempre se dedicaram à oração por toda a humanidade em nome da Igreja.

Nesse particular momento, depois, o Rosário que é recitado todos os sábados durante a procissão à luz de tochas na Basílica da Anunciação em Nazaré, será oferecido pelas intenções de quem escreve à Custódia e aos aos frades.

O momento de oração pode ser acompanhado todos os sábados, às 20h30 (horário local), no site do Christian Media Center.


© Copyright 2020. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil