A bênção do Papa aos paraguaios, após consagração do país à Virgem de Caacupé

POSTADO EM 02 de Maio de 2020

Na mensagem entregue pelo substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado, Dom Edgar Peña Parra, o Pontífice manifesta seu apreço pela iniciativa, concede sua bênção a todos os fiéis e pede que "rezem por ele e pelos frutos de seu serviço ao santo povo de Deus".

Jackson Erpen - Cidade do Vaticano

Apreço, bênção e oração: estas são as três palavras que emergem da breve mensagem que o Papa Francisco enviou à Conferência Episcopal do Paraguai, que nos últimos dias consagrou o país a sua Padroeira, a Virgem dos Milagres de Caacupé.

Na mensagem entregue pelo substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado, Dom Edgar Peña Parra, o Pontífice manifesta seu apreço pela iniciativa, concede sua bênção a todos os fiéis e pede que "rezem por ele e pelos frutos de seu serviço ao santo povo de Deus".  Ao mesmo tempo, Francisco invoca a "proteção materna de Nossa Senhora de Caacupé" sobre toda a nação.

A mensagem - informa o site da Conferência Episcopal do Paraguai - é dirigida ao presidente da CEP, Dom Adalberto Martínez Flores, e foi divulgada na sexta-feira, 1º de maio.


 


A cerimônia de consagração do Paraguai à Virgem de Caacupé foi realizada no dia 3 de abril, às 17 horas, e começou com o badalar uníssono dos sinos das igrejas de todo o país. Seguiu-se a oração comunitária do Rosário, presidida pelo bispo de Caacupé, Dom Ricardo Valenzuela Rios, e acompanhada on-line por todos os bispos em seus respectivos lugares, pelos sacerdotes, seminaristas, diáconos, religiosos e religiosas, pelos fiéis, além dos migrantes paraguaios em todo o mundo.

Realizada sem a presença física de fiéis devido ao coronavírus, toda a cerimônia foi transmitida ao vivo pela Tv e pelas redes sociais.

Digno de nota que em 11 de julho de 2015, durante sua Viagem Apostólica ao Paraguai, o Papa Francisco celebrou uma Santa Missa na esplanada em frente ao Santuário mariano de Caacupé. Na homilia, o Santo Padre havia afirmado que “estar aqui com vocês é sentir-se em casa, aos pés de nossa Mãe, a Virgem dos Milagres de Caacupé. Em um santuário, nós filhos nos encontramos com nossa mãe e lembramos que somos irmãos. É um local de celebração, de encontro, de família. Viemos apresentar nossas necessidades, agradecer, pedir perdão e recomeçar. Quantos batismos, quantas vocações sacerdotais e religiosas, quantos compromissos e casamentos nasceram aos pés de nossa Mãe! Quantas lágrimas, quantas despedidas! Viemos sempre com nossa vida, porque aqui estamos em casa e a melhor coisa é saber que alguém está esperando por nós ".

Por fim, em novembro de 2017,  foi inaugurado nos Jardins Vaticanos um mosaico representando a Virgem de Caacupé.


© Copyright 2020. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil